Logo Grupo Terapia Manual



Grupo Terapia Manual - Home Grupo Terapia Manual - Empresa Grupo Terapia Manual - Cursos Grupo Terapia Manual - Novidades Grupo Terapia Manual - Mídia Center Grupo Terapia Manual - Artigos Grupo Terapia Manual - Casos Clinicos Grupo Terapia Manual - Blog Grupo Terapia Manual - Produtos Grupo Terapia Manual - Assinatura Grupo Terapia Manual - Contato


Notícias
Fique por dentro das novidades do Terapia Manual
 

Conceito Maitland - O que é?

A abordagem de terapia manual do fisioterapeuta Geoff Maitland surgiu na Austrália (país com grande tradição em terapia manual) na década de 60, tendo se espalhado pelo resto do mundo, formando a base da terapia manual fisioterápica. O conceito fundamental de tratamento das desordens músculoesqueléticas foi influenciado por este conceito (Maitland 1986). O conceito que Geoff Maitland introduziu é baseado em observações clínicas. Essas observações clínicas surgiram como resultado de uma abordagem sistemática no exame e tratamento dos sinais e sintomas presentes no paciente. Essa abordagem sistemática envolve a avaliação dos sinais e sintomas clínicos do paciente e a avaliação que os efeitos das técnicas de tratamento tem sobre esses sinais e sintomas. Já que o valor de uma técnica nos sinais e sintomas presentes podem ser avaliados, o fisioterapeuta é possuidor da capacidade de escolher a técnica de tratamento mais eficiente. Grande parte da importância do conceito reside na avaliação manual dos movimentos fisiológicos (osteocinemáticos) e acessórios (artrocinemáticos) articulares (veja figs abaixo). Este exame manual é parte essencial do diagnóstico físico de disfunções da coluna realizado pelo fisioterapeuta manipulativo (Jull et al, 1994). A capacidade do fisioterapeuta manipulativo em detectar o segmento patológico em pacientes com dor é considerada confiável quando comparada a bloqueios anestésicos, discografia provocativa, mobilidade em RX e imagem ultrasonográfica de espasmo e inibição dos músculos (Behrsin & Andrews 1991; Hides et al 1994; Janos & Ray 1992, Jull et al 1988).

              
 Avaliação do movimento acessório póstero-anterior cervical    Avaliação do movimento póstero-anterior acessório torácico

Lesões e patologias podem produzir disfunções destes movimentos fisiológicos e os mesmos podem ser reestabelecidos através de técnicas de mobilização (movimentos oscilatórios) e manipulação (movimentos de alta velocidade). Pesquisas têm mostrado que tal tratamento é mais eficaz do que o tratamento tradicional (Ottenbach e DiFabio 1994). Por exemplo, a terapia manipulativa espinhal (tanto a mobilização quanto a manipulação) é mais eficaz no tratamento da dor lombar do que cuidados médicos e tratamento conservador tradicional (van Tulder et al 1994).

Referências

Behrsin, J., Andrews, F., (1991). Lumbar segmental instability : Manual assessment
findings supported by radiological measurement (A case study). Australian Journal of Physiotherapy, 37, 171-173.
Hides, J., Stokes, M., Saide, M., Jull, G., Cooper, D., (1994). Evidence of lumbar
multifidus wasting ipsilateral to symptoms in patients with acute/subacute low back pain. Spine, 19, 165-172.
Janos, S., Ray, C., (1992). Mechanical examination of the lumbar spine and mechanical
discography/ facet joint injection. Proceedings of the International Federation of Orthopaedic Manipulative Therapists 5th International Conference, Vail, Colorado, A92.
Jull, G., Treleaven, J., Versace, G., (1994). Manual examination: is pain provocation a
major cue for spinal dysfunction ? Australian Journal of Physiotherapy, 40(3), 159-164.
Jull, G., Bogduk, N., Marsland, A., (1988). The accuracy of manual diagnosis for cervical
zygapophysial joint pain syndromes. The Medical Journal of Australia, 148, 233-236.
Maitland GD (2001). Vertebral Manipulation. 6th ed. BH
Ottenbach and DiFabio (1994): Efficacy of spinal manipulation/mobilization therapy. A
meta-analysis. Spine 10(9): 833-837.
van Tulder, Koes and Bouter (1997): Conservative treatment of acute and chronic
nonspecific low back pain. A systematic review of randomized controlled trials of the most common interventions. Spine 22(18): 2128-2156.

 



 

Produtos

SEM PRODUTOS CADASTRADOS



Empresa
Sobre a Instituição
Nossos Objetivos
Nossos Parceiros
Cursos
Nossos Cursos
Especialização
Vantagens
Certificação
Hospedagem
Ministrantes
Notícias
Novidades
Artigos
Casos Clínicos
Blog
Links interessantes
Mídia Center
Produtos
Assinatura
Consultas
Contato
Pagamento
Sua compra protegida - PagSeguro é a solução completa para pagamentos online.

Social
Twitter Grupo Terapia ManualFacebook Grupo Terapia ManualLinkedIn Grupo Terapia ManualInstagram Grupo Terapia Manual

© Copyright Grupo Terapia Manual 2002-2021. Todos os direitos reservados.
terapiamanual@terapiamanual.com.br - 19 3012-2252
Z.Mídia - Sistemas Web e Websites em Campinas/SP